Em vez de japoneses, uma baiana. Arilma, talentosa sushiwoman, comanda o restaurante Yamanashi e ressalta os sabores tradicionais da culinária japonesa

Nada de cream cheese, manga e abacate. Arilma se arrepia só de pensar nesses ingredientes. Perfeccionista, leva a ferro e fogo os ensinamentos do seu mestre, o chef Paulo Akira, professor da tradicional gastronomia japonesa. Antes de aperfeiçoar o corte do sushi e os temperos com Akira, Arilma foi para o Japão para conhecer de perto a culinária sem sotaque americano. "A concepção do restaurante foi esta. Criamos com o intuito de honrar a tradição", diz ela. Por que no plural? Desde o início Arilma contou apoio de uma equipe pra lá de eficiente. Outro motivo é que Arilma é casada com filho de japoneses. Ele fica bem longe das facas e dos peixes, mas inspirou Arilma na sua incursão pela culinária dos pais.

Segurança e sabor

A exigente Arilma também cuida da segurança e do valor nutricional das receitas. O restaurante conta com a consultoria da nutricionista Loren Cristina Pavanelli, responsável por avaliar todos os pratos do cardápio. Trabalhamos com alimentos crus. Tem que ter muito cuidado no preparo, na conservação e na escolha", diz Arilma. A escolha fica por conta da chef Arilma que começa cedo indo buscar os peixes, verduras e legumes - exatamente como acontece no Japão. "Só assim tenho certeza de que o produto está com a qualidade que prezo aos meus clientes",afirma.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *